Em dezembro passado, o então presidente Viktor Yanukovych concordou em descontar bilhões de preços do gás.